Filminho (re)volta

 

É sabido que o cinema serviu como forma de registo para o desempenho da dança e teve papel fundamental na sua preservação no século XX. Com “Singing in the rain”, Gene Kelly levou a arte da dança para o cinema e conseguiu trazer de volta uma estética que praticamente se tinha perdido desde a época dos filmes mudos e reuniu os elementos da dança e da música no corpo da narrativa, combinando com perfeição o sapateado e o ballet.


O número mais famoso de dança da história do cinema é o solo de Gene Kelly em “Singing in the rain”. A sequência em que Kelly canta na chuva tornou–se um número de sapateado inovador. Os efeitos do som são provocados tanto pela chuva caindo, como pelas poças d’água quando Kelly salta sobre elas e as chuta, quanto pelo barulho do seu sapateado. O artista dramatizou a dança na chuva com seus movimentos atléticos e exagerados, e sua exuberância alegre e juvenil. O que se observa é a naturalidade com que Gene Kelly se entrega quando está dançando, ele expressa uma alegria de viver contagiante, mostra também que está apaixonado.

 

Este é apenas um exemplo de um historial longo de submissão a essa malfadada força da natureza que dá pelo nome de «chuva». Por isso, a revolta urge. E o Filminho está pronto para a liderar. Dizemos NÃO às previsões meteorológicas que só acertam quanto à imprevisibilidade do tempo e do clima e dos dois ao mesmo tempo; dizemos BASTA à submissão inaudita aos caprichos de S. Pedro; afirmamo-nos contra quaisquer auspiciosas desditas desse censor que é a Borda d’Água e marcamos, assim, um ponto de viragem nesta submissão do cinema à chuva.

 

Por isso, em 2009, o Filminho reafirma a sua opção de exibir sessões da noite ao ar livre em nome da abertura além fronteiras e além climas. Entre o rio e a noite minhota, o filminho irá marcar pontos numa longa tradição em que a temática da fronteira, do espaço comum e da partilha cultural encontrarão o seu melhor espelho no cinema ao ar livre. E assim nos afirmamos o Festival Sem Medo…da chuva.

 

Para quem ainda não sabe, o Filminho é uma vontade. E está de volta.

Datas:

 16, 17, 18 e 19 de Julho. O Encontro de Produtoras a 14 e 15.

 

Local: Vila Nova de Cerveira e Tominho.

Anúncios
Explore posts in the same categories: Filminho

One Comment em “Filminho (re)volta”

  1. Alberte Says:

    Pois nada, moita sorte e moito ánimo nesta nova edición do Filminho, o festival de cinema transfronteirizo. Estou seguro que será un éxito.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: